Lança o Teu Pão Sobre As Águas

Leitura Bíblica: Eclesiastes 11:1-6
Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás.

Bíblia fala muito sobre pão, mas a que pão o autor de Eclesiastes se refere? Que tipo de pão é esse que deve ser lançado sobre as águas?

Esse “pão” é a oportunidade que não deve ser desperdiçada. As oportunidades vêm e vão em nossa vida. As Escrituras mencionam algumas oportunidades que não podem ser perdidas: fazer bem ao próximo; seguir Jesus e ser um discípulo fiel; não perder as oportunidades para pregar o evangelho, mesmo quando cercado por adversários.

Esse tipo de pão quando é lançado nas águas retorna, no tempo de Deus. Em 1925, no Rio Grande do vil, Maria Isabel, filha de lavadeira foi interpelada por um senhor, a quem entregava as roupas, e este lhe perguntou o que ela queria ser ao crescer. “—Médica”, disse-lhe a menina. Esse Senhor resolveu patrocinar os estudos dela e, mais tarde, ela tornou-se uma médica respeitadíssima.

Em 1976, no Rio de laneiro, Maria Isabel soube numa conversa no elevador, de um rapaz que sofrerá um acidente grave e estava na iminência de amputar uma perna. Na sequência, ela descobriu que o rapaz era bisneto do senhor que patrocinara todos os seus estudos. O jovem José teve sua perna recuperada pela atuação de Maria Isabel. Cinquenta e um anos mais tarde, o pão voltou… no tempo de Deus.

Você aproveita as oportunidades que Deus coloca à sua frente?

O teu pão é uma semente, não deixe de lançá-lo sobre as águas.

comentários

  1. Euza Maria Saraiva
  2. Rosa
  3. Maria Madalena
  4. Lourdes Lima
  5. Claudia Victorino Régis
  6. Aldir Maria da Costa
  7. Vilma Antunes Santos
  8. Maria do sorro Lemos albino
    • Eliana Maria da Silva
  9. Edite meneghelli
  10. Giselia mendes
  11. Neuza Magalhães Dias
  12. Maria da guia Alves da Silva
  13. Edite Gonçalves Alves
  14. Lucilene Carvalho
  15. Ambrozina Izabel Lucas Ribeiro
  16. Elizabete Panichi Rosa
  17. MARLI Ramos Queiroz
  18. MARLI Ramos Queiroz
    • Francisca Rosa de melo
  19. Elizabete Maria Teixeira

Deixe um comentário